Eleições PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 0
PiorMelhor 
Opinião

Por Gelio Fregapani

As pesquisas ainda dão vantagem para Dilma, mas o inferno despenca sobre o PT e o processo de desmoronamento político parece irreversível. Dentro do partido a banda sindical, que nunca engoliu a candidatura da Presidente trabalha contra.. Os mensaleiros são fonte permanente de desgaste. Os "reeducandos" do Mensalão apenas esperam que o novo arranjo político no STF, após a saída de Joaquim Barbosa, mande soltá-los, agravando ainda mais a crise imagética sofrida pelo partido que desmoralizou a honradez e a Operação Lava Jato parece ter descoberto esquemas que fazem o velho Mensalão parecer roubo de galinha do vizinho.

Dilma Rousseff está em situação precária não por culpa dela, mas a verdade é que depois de um ensaio de faxina, deixou o País ser pilotado pelo PT e partidos aliados. Errou feio. Em nome da falsa governabilidade trocou o apoio (e mesmo o entusiasmo) popular pelo apoio político e será traída por eles. A corrupção descontrolada a desgastou irremediavelmente e o grande capital internacional – que até lucrou muito na era Lula-Dilma - não quer a continuidade do poder petista no Brasil. Motivo simples: não há segurança para negócios bilionários.

A derrocada nas urnas é indicada pelo pessimismo que afeta a maioria dos brasileiros. A mudança de governo já está programada no imaginário do eleitor, como se a Dilma fosse a única responsável pela corrupção, pelos impostos absurdos e juros escorchantes. A frustração causada pela impunidade pela impossibilidade de auto defesa das pessoas de bem, o esquerdismo infantil do PT juntamente com a imprensa da oligarquia financeira internacional faz com que a Presidente seja detestada por larga camada da população e tal como ensina Maquiavel, não pode o Príncipe ser odiado, pois o ódio faz não temer as consequencias.

Ela ainda teria uma chance se "libertando-se do PT", fizesse uma faxina geral, acabasse com a provocativa Comissão da Verdade, baixasse os juros, prendesse os corruptos e castigasse os criminosos mesmo ao arrepio da lei. Enfim, fazendo o que a sociedade aspira. Completando ainda, se isolasse os governos inconfiáveis de Cuba e da Bolívia, ela ainda poderia ser reeleita e se não o fosse, deixaria saudade. Entretanto, é claro que a Dilma não terá coragem para essas medidas, mesmo que deseje tomá-las. Se for reeleita não será por suas virtudes nem pela gratidão dos beneficiários do populismo do PT, mas porque os adversários são ainda piores.

Ganhe quem ganhar,a situação exigirá uma faxina geral O processo de limpeza pode demorar um pouco, mas o desfecho é inevitável. No processo de queda do PT certamente haverá violência pela resposta dos marginais da política, mas é certo que o tempo da corrupção se esgotou historicamente.

Nessas eleições, não há bons candidatos a Presidente, mas podemos garimpar bons candidatos ao parlamento. Já ouviram falar de um político que não aceita mordomias nem 14º salário? Existe, chama-se Reguffe e é candidato ao Senado pelo DF.

Verifiquem também se há algum candidato militar em seus Estados, esses em principio, não roubam e trabalham pelo País.

 

  Free premium joomla themes designed by Lonex.